sábado, 19 de janeiro de 2013

História das Eleições Majoritárias


 Atual prefeita Patrícia Almeida, ex. prefeita Jailma Dantas, ex. prefeito Zé Leal e ex. prefeito Edval

1989

Na primeira municipal disputada na história de Banzaê, a disputa foi em clima de rivalidade pombalense com uma disputa entre Família Calasans x Família Brito, na ocasião, o então ex. prefeito e vereador pombalense, Edval Calasans de Macedo (Seu Divá), que foi candidato a prefeito da oposição, disputou a eleição contra o ex. vereador pombalense, Antonio Bernardo da Costa Filho (Tonho de Toinha), que ficou como candidato a prefeito da situação porque tinha o apoio do então prefeito de Ribeira do Pombal na época, ex. prefeito Nilson Passos Brito.

No 15 de Novembro de 1989, dia em que o povo brasileiro voltava às urnas para eleger no 2º Turno o primeiro presidente eleito pelo voto popular depois da ditadura e do governo eleito no Colégio Eleitoral, na ocasião Fernando Collor de Melo, foram eleitos para serem o primeiro prefeito e vice-prefeito do município recém criado, Seu Divá e Windson Dantas de Souza (Cicinho) respectivamente. Naquela eleição eles venceram a chapa derrota formada por Tonho de Totinha como candidato a prefeito e Seu Benicio do povoado Salgado, como candidato a vice-prefeito, Seu Benicio, também foi vereador em Ribeira do Pombal quando o Salgado fazia parte do território pombalense, os vencedores daquela eleição foram empossados em 01 de Janeiro de 1990 para um mandato de três anos até 1992.

1992

A segunda eleição municipal da história, aconteceu em 1992, assim como o primeiro racha político da história do município, afinal, quando todos imaginavam que o atual prefeito, Seu Divá, iria apoiar como seu candidato a prefeito o então vice-prefeito, Cicinho, para surpresa de todos, ele resolveu colocar como candidato seu o então vereador e primeiro presidente da Câmara de Vereadores de Banzaê, José Ribeiro de Moraes (Zé Leal), que teve como candidato a vice-prefeito em sua chapa o então presidente da Câmara, vereador Hamilton Dantas Viana, na disputa, a chapa Zé Leal e Hamilton venceu aquela eleição contra a chapa derrotada formada pelo atual vice-prefeito, Cicinho, candidato  prefeito e o então vereador José Ferreira Peixinho (Zé Peixinho), os vencedores foram empossados em 01 de Janeiro de 1993.

1996

Em 1996 aconteceu a terceira eleição municipal da história e assim como em 1992, mais um racha político aconteceu, ou seja, Zé Leal e Seu Divá ficaram em lados opostos na eleição. Para surpresa de muitos naquela eleição, o então prefeito Zé Leal, deixou de apoiar o atual vice-prefeito Hamilton Viana, para apoiar a então Chefe de Gabinete Jailma Dantas Gama Alves, até então desconhecida do povo de Banzaê, para vencer a eleição com certa facilidade, Zé Leal conseguiu colocar como candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Jailma, o ex. vice-prefeito Cicinho, até então, maior liderança da oposição no município, a chapa Jailma e Cicinho venceu a chapa derrotada que foi formada pelo filho de Seu Divá, Erivaldo Cardoso Calasans (Rico), como candidato a prefeito e João César, como candidato a vice-prefeito, os vencedores foram empossados em 01 de Janeiro de 1997.
 
2000

Com uma administração reconhecida por mais de 75% da população na época e com até então, apoio de Zé Leal, a então prefeita, Jailma Dantas, candidatou-se a reeleição na quarta eleição municipal da história em 2000, com o então vice-prefeito Cicinho como candidato a reeleição também, porém, para surpresa de alguns, Zé Leal, deixou Jailma de lado e se candidatou para prefeito, e a surpresa da eleição não parou na candidatura de Zé Leal, numa reviravolta na política do município, Zé Leal fez mais uma vez as pazes com a família Calasans, e com aval do então prefeito de Ribeira do Pombal na época, Dadá, filho de Seu Divá, ele conseguiu vencer aquela eleição tendo como candidato a vice-prefeito em sua chapa, Rico, candidato derrotado em 1996 quando disputou a eleição para prefeito, os vencedores foram empossados em 01 de Janeiro de 2001, na nova administração municipal, além de ser vice-prefeito, Rico, também foi secretário municipal de Saúde.

2004

Diferente de sua primeira administração entre 1993-1997, quando ele recebeu o reconhecimento do povo ao eleger sua sucessora na época, Zé Leal, não conseguiu repetir o feito e com uma administração reprovada por mais de 60% da população na época, ele não se candidatou a reeleição e não conseguiu eleger seu sucessor na quinta eleição municipal da história em 2004. Naquela ocasião, a chapa da situação encabeçada pelo então vice-prefeito, Rico, como candidato a prefeito, e o então vereador, Zé Peixinho, como candidato a vice-prefeito, foi derrotada pela chapa que ficou conhecida como a chapa da esperança formada pela ex. prefeita Jailma Dantas e pelo então vereador José Wilson Pereira de Souza (Têca), os vencedores foram empossados em 01 de Janeiro de 2005.

2008

Assim como em 2000, quando estava com uma administração reconhecida por mais de 75% da população se candidatou a reeleição pela primeira, a então prefeita Jailma Dantas, lançou mais uma vez seu nome como candidata a reeleição na sexta municipal da história em 2008, porém, se em 2000 ela perdeu por ter perdido seu principal aliado na época, o ex. prefeito Zé Leal, em 2008 ela conseguiu manter a maioria dos apoios recebido em 2004 e com Têca como candidato a vice-prefeito mais uma vez, ela venceu a reeleição contra o até então aliado e amigo do peito, o então vereador na época Hamilton Viana, o único político que te apoiou em 2004 e deixou seu grupo, para realizar seu sonho de ser candidato a prefeito, Hamilton fez aliança com a oposição de Jailma na época e conseguiu colocar como candidato a vice-prefeito em sua chapa, o ex. prefeito Zé Leal, até então, maior liderança da oposição no município. Jailma e Têca entraram para história do município como os primeiros políticos reeleitos numa disputa pelo executivo municipal e foram empossados em 01 de Janeiro de 2009.

2012

Assim como toda eleição de sucessão, as Eleições de 2012, começaram a ser discutidas faltando em torno de dois anos no município, porém, mesmo com mais uma administração reconhecida pela maioria da população, a então prefeita Jailma Dantas, só definiu o nome que iria disputar a eleição como seu (a) candidato (a), em junho daquele ano. Antes do anúncio oficial de Jailma, comentava-se no grupo da situação os nomes da até então desconhecida da população, Patrícia Almeida, do ex. vice-prefeito Cicinho e do secretário municipal de Finanças, Dedé, como candidatos favoritos, e o nome do atual vice-prefeito Têca, que corria por fora na pré-disputa, pelo lado da oposição, os nomes comentados era do então presidente da Câmara de Vereadores, Edson Brito, do ex. prefeito Zé Leal e de sua esposa, a ex. primeira dama Vera Leal.

Chegou de 19 Junho de 2012 e enfim, a prefeita Jailma Dantas, anunciou como sua candidata à prefeita, a então professora Patrícia Almeida, porém, assim como aconteceu no decorrer da história do política do município nesses 24 Anos de Emancipação Política, mais uma surpresa aconteceu na sétima eleição municipal da história, afinal, quando todos imaginavam que o candidato a vice-prefeito de Patrícia seria Cicinho, Dedé, ou outro nome do grupo liderado por Jailma, ela e o ex. prefeito Zé Leal fizeram as pazes depois de 12 anos, e Zé Leal indicou sua esposa Vera Leal como candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada por Patrícia, sendo que Zé Leal conseguiu levar para o grupo de Jailma, dois dos três vereadores de oposição na época, Zé Peixinho e Gilson do Camamum, com a chapa formada e com um grupo em teve forte, a maioria apostava que a vitória da chapa Patrícia e Vera poderia ser com até três mil votos de frente, mais como toda eleição só decidida de fato no fechamento das urnas, a chapa derrota formada pelo então presidente da Câmara de Vereadores, Edson Brito, como candidato a prefeito e a professora Cássia Matos, como candidata a vice-prefeita, recebeu 3.043 votos (42,53 % dos votos válidos), e a tão esperada frente histórica numa eleição em Banzaê baixou para 1.069 pelo fato da chapa vencedora ter recebido 4.112 votos (57,47% dos votos válidos).

A segunda prefeita feminina da história, Patrícia Nascimento Almeida, e a primeira vice-prefeita, Veralucia Gama Moraes, da história do município, foram empossadas no último dia 01 de Janeiro de 2013.

pesquisado por: Bruno Matos Cezar

Nenhum comentário:

Postar um comentário